Exposição 45 Anos da Linha Z da Kawasaki chega a São Paulo no próximo dia 27

VGCOM - Comunicação Empresarial

O centro de eventos LM09 foi o local escolhido para a mostra que resgata a história da motocicleta que revolucionou o mundo duas rodas.

São Paulo, 26 de setembro de 2017. Amantes de motocicletas podem começar a contagem regressiva para a Exposição 45 Anos da Linha Z da Kawasaki que será aberta ao público 27 de setembro a 9 de outubro no LM09. A Kawasaki Z1, um dos modelos preferido por colecionadores e restauradores será um dos destaques da exposição que fará um passeio pelo tempo até a década de 70 quando a Linha foi lançada.

O nome Kawasaki é poderoso, mas poucos conhecem a sua origem. Shozo Kawasaki fundou sua companhia em Tóquio em 1878, produzindo embarcações, incluindo submarinos e locomotivas. Em 1922, produziu o primeiro aeroplano.

A segunda guerra mundial, no entanto, mudou os rumos da companhia. Como o Japão foi proibido de produzir aviões por sete anos após o conflito, a Kawasaki passou a se ocupar da produção de motores e transmissões para equipar motocicletas de outros fabricantes. No Japão, as motocicletas, da mesma forma que na Europa devastada pela guerra, eram o mais acessível meio de locomoção nessa época. Em 1952 a Kawasaki voltou a produzir aviões e helicópteros.

A primeira motocicleta produzida pela Kawasaki foi uma dois tempos de 60 cm3, em 1953. Apesar de vender mais de 10.000 unidades, não era adversária para a Honda Super Cub, que vendia 30 vezes mais.

Em 1960, o Japão produzia um milhão de motocicletas, contra apenas 140 mil de todas as marcas inglesas. Um quarto desse milhão era da Honda. Em associação com a mais antiga marca de motocicletas japonesa, a Meguro, a Kawasaki passou a produzir, em 1965, a W1, uma bicilíndrica de quatro tempos e 650 cm3, que era uma cópia da BSA A7 inglesa. A partir daí, as motocicletas Kawasaki passaram a ter outro status. Logo depois, as tricilíndricas dois tempos H1 e H2, de 500 cm3 e 750 cm3, entraram definitivamente para a história das motocicletas de grande desempenho. Com os Estados Unidos como seu principal mercado, a Kawasaki passou a produzir 200.000 motocicletas por ano.

A Kawasaki Z1

Motocicletas com motores de quatro cilindros não eram novidade, já em 1912 os irmãos ingleses Henderson produziam uma com motor longitudinal. Em 1967, a Kawasaki iniciou o projeto N600, uma motocicleta com motor de quatro cilindros quatro tempos de 750 cm3 e com duplo comando de válvulas no cabeçote. O nome do projeto era “New York Steak”, uma referência ao principal mercado que a Kawasaki pretendia, o norte-americano. A motocicleta estava praticamente pronta para ser finalizada e lançada, quando uma “bomba” caiu sobre a equipe responsável pelo projeto NYS: sem que eles sequer desconfiassem do que estava acontecendo, a Honda lançou no Salão de Tóquio de 1968 a sua CB 750 Four. Considerada o “divisor de águas” no meio motociclístico, não só a Honda CB 750 Four conquistou o mundo inteiro como também obrigou a Kawasaki a voltar atrás com seu projeto. Apesar de ser mais potente, certamente devido ao motor DOHC (a Honda tinha motor SOHC), ele não poderiam enfrentar a novidade com tão pouca vantagem.

Voltando às pranchetas, o objetivo agora era fazer uma motocicleta muito melhor do que a Honda, com motor de até 1.000 cm3 e 85 cv de potência. O time de projetistas da Kawasaki tinha um prazo de 24 meses para entregar a encomenda. O nome do novo projeto era T103 e a equipe passou a fazer testes em rodovias norte-americanas. O mais curioso é que os protótipos estavam disfarçados de Honda CB 750 Four.

A Kawasaki Z1 foi lançada oficialmente no Salão de Colônia, na Alemanha, em 16 de setembro de 1972. Na Europa a Kawasaki Z1 tinha o nome de 900 Super 4. Um fato curioso é que, uma semana após o lançamento oficial, uma Kawasaki Z1 com apenas freio dianteiro duplo e radiador de óleo, dois itens opcionais para o mercado norte-americano, venceu a prova de 250 milhas de Vaca Valley, na Califórnia. O público presente praticamente ainda não conhecia a nova motocicleta, que pouco tempo depois desbancaria a Honda CB 750 Four do seu confortável trono de “rainha das motocicletas”. Leitores da revista semanal norte-americana Motorcycle News elegeram a Kawasaki Z1 como a Máquina do Ano, em 1973.

A Kawasaki Z1 permaneceu sem alterações significativas até 1975, quando a Z1-B passou a ter pequenas alterações, passando a ter o nome de Z900 em 1976 (em alguns mercados, KZ900). Em 1977, foi substituída pela Z1000 (ou KZ1000), que tinha a mesma aparência mas trocava os quatro escapamentos por um quatro-em-dois. A Kawasaki Z1 atualmente é um dos modelos mais procurados por colecionadores e restauradores de motocicletas japonesas dos anos 70.

imagem release 1079201 300x225 - Exposição 45 Anos da Linha Z da Kawasaki chega a São Paulo no próximo dia 27

A Z1 é um dos modelos preferidos pelos colecionadores de motocicletas japonesas.
Divulgação / Kawasaki

imagem release 1079206 201x300 - Exposição 45 Anos da Linha Z da Kawasaki chega a São Paulo no próximo dia 27

Z1 é um dos modelos que faz parte da Exposição 45 Anos da Linha Z.
Divulgação / Kawasaki

Exposição 45 Anos da Linha Z – Kawasaki

De 27 de setembro a 9 de outubro

LM09

Avenida Lavandisca, 519, São Paulo

VGCOM – VANESSA GIANNELLINI COMUNICAÇÃO
Jornalista Responsável: Vanessa Giannellini
Tels. (11) 3213-9972 – (11) 2155-0246
Vanessa Giannellini (11) 9-9875-7353 – Vivo