Trio de Maringá visa o grupo dos dez melhores na “incrível” Cascavel de Ouro

cd560e7fd88eed804edf9008c8c3b39e - Trio de Maringá visa o grupo dos dez melhores na "incrível" Cascavel de Ouro

PH Costa, Fábio Tokunaga e Mário Garibaldi Filho disputam prêmio de R$ 100 mil pilotando o VW Gol da RedFoot Racing Team

A expectativa para a edição que marca os 50 anos da Cascavel de Ouro, prova de longa duração mais tradicional do automobilismo paranaense, é das mais positivas para Fábio Tokunaga, Mário Garibaldi Filho e Paulo Henrique Costa. Pilotos da cidade de Maringá, eles fizeram questão de garantir presença na corrida do dia 5 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel, sendo os primeiros a efetuar inscrição.

O trio maringaense fará sua segunda participação na Cascavel de Ouro revezando a pilotagem do VW Gol número 333 da RedFoot Racing Team, equipe de Londrina. Na edição do ano passado, o trio largou em 37º entre os 42 carros inscritos e finalizou a corrida em 15º lugar, tendo a segunda maior evolução da prova – o trio carioca Alexandre Seda/Francisco Paiva Júnior/Paul Lanfredi teve o recorde de 23 posições conquistadas.

“A Cascavel de Ouro, para nós, foi uma experiência incrível”, relembra Tokunaga. “Nós já sabíamos da grandeza da prova, que teve uma organização espetacular, não imaginávamos que seria uma experiência tão gratificante, até porque somos novatos no automobilismo. Foi nossa primeira participação com um carro de Marcas. Desta vez vamos para a pista com outra cabeça, com um preparo diferente, menos ansiosos e nervosos”, ele acredita.

Garibaldi destaca a meta do trio de terminar a corrida no grupo dos dez primeiros colocados. “Acho que nós três éramos os mais inexperientes no grid do ano passado, corremos em busca de horas de voo, de terminar a corrida. O nosso carro estava menos rápido por opção nossa, foi como tentamos blindar o equipamento do risco de quebra. Agora vamos ter um ritmo melhor, esperamos andar no meio do bolo, o objetivo é estar entre os dez melhores”, diz.

PH Costa frisa a presença de pilotos de renome nacional na Cascavel de Ouro. “Hoje a corrida é uma das mais cobiçadas do país, isso é muito bacana. é legal poder disputar a freada do Bacião com pilotos que correm na Stock Car, no Endurance, na Truck”, observa. “Para este ano nós investimos no carro para ganhar um pouquinho de tempo, revendo algumas decisões erradas de 2016, e a gente só sai de Cascavel se for com o 333 no pódio”, estipula.

A partir da experiência na Cascavel de Ouro de 2016, Tokunaga, Costa e Garibaldi lançaram-se a outro desafio: a disputa das 8 Horas de Interlagos, em fevereiro. “Tivemos uma quebra que nos tirou da prova em São Paulo, mas só o fato de correr numa pista onde vimos corridas dos nossos grandes ídolos, como Senna, Schumahcer e Piquet, foi ótimo. A Cascavel de Ouro nos deu a bagagem para realizarmos esse sonho”, testemunha Tokunaga.

A PROVA
A Cascavel de Ouro mantém o formato praticado desde 2014, levando à pista carros da categoria Marcas & Pilotos 1.6 configurados pelo regulamento técnico do Campeonato Paranaense de Automobilismo. A corrida terá duração de três horas, admitindo atuação dos pilotos em duplas ou trios. Haverá três pit stops obrigatórios para troca de pilotos com duração mínima de quatro minutos. O prêmio para os vencedores da corrida será de R$ 100 mil.

A taxa de inscrição na Cascavel de Ouro é fixada por carro, tendo valor igual para duplas e trios. As inscrições efetuadas até 31 de agosto terão custo de R$ 3.500,00. Para as confirmações feitas em setembro o valor será de R$ 4.000,00. A partir de 1º de outubro a taxa será de R$ 4.500,00 por carro. Mais informações a respeito de inscrições podem ser solicitadas por e-mail, para o endereço cascaveldeouro2017@gmail.com.

28/06/2017 – Grelak Comunicação – Humberto da Silva/Grelak Comunicação

d9de58105a2053a4f244991ddfb9bdb7 300x200 - Trio de Maringá visa o grupo dos dez melhores na "incrível" Cascavel de Ouro

PH Costa, Fábio Tokunaga e Mário Garibaldi, os pilotos da Red Foot Racing Team

d970883b5b55c99dbf503aa92a73db32 - Trio de Maringá visa o grupo dos dez melhores na "incrível" Cascavel de Ouro